15/05/2018

Plataforma YouShip: a Uber das encomendas para uma entrega mais eficiente


Incubada no Instituto Pedro Nunes, em Coimbra, a startup quer tornar o envio e entrega de encomendas tão simples como enviar uma mensagem escrita. E o modelo aplica-se às Smart Cities.

Leonel Simão admite que o conceito de ligar as necessidades de qualquer pessoa que precisa de transportar uma mercadoria a transportadores de confiança não é inédito. No entanto, aponta a facilidade e a conveniência de utilização da YouShip como os fatores que distingue esta startup de outras plataformas concorrentes.

“O elemento diferenciador é que todo o processo de envio e entrega é realizado através de uma aplicação móvel, em que o preço é definido na hora e o serviço contratado “imediatamente”, a exemplo do que sucede com a Uber, no transporte de passageiros. Contudo, para serviços não urgentes, o utilizador pode optar por receber propostas e escolher a que lhe mais convier”, explicou o empreendedor ao SAPO TEK, durante o Portugal Smart Cities Summit que decorreu na semana passada no Centro de Congressos de Lisboa.

A plataforma que liga utilizadores e transportadoras foi criada em 2016 e lançou, no ano passado,  um piloto a nível nacional que permite que qualquer pessoa através de um telemóvel possa despachar uma encomenda e acompanhar todo o processo de contratação, pagamento, recolha e entrega.

Para Leonel Simão, a entrega de mercadorias nas cidades é ainda um processo extremamente ineficiente e com enormes desafios e é nessa vertente, ao melhorar esse processo, que a startup acredita encaixar no contexto de smart cities, em discussão no Centro de Congressos de Lisboa no Portugal Smart Cities Summit.

“Propomos criar uma rede de transportadores/estafetas em cada cidade e a nossa plataforma irá encontrar o melhor transportador para cada entrega, qual a melhor rota a seguir e qual o local de recolha e entrega mais adequado”, refere.

O fundador da Youship diz ainda que o transporte de encomendas através da plataforma não é exclusivo de empresas licenciadas, podendo ser feito por transportadores "em nome individual", coletados junto da Autoridade Tributária para o efeito.

"Qualquer pessoa pode ser [transportador] desde que tenha alguns requisitos básicos. Temos de validar toda a informação dessa pessoa e também que ela possa passar recibos ou faturas", frisou.

Os objetivos para este ano são os de crescer, expandir o conceito além fronteiras e contratar mais três colaboradores.

Fonte: sapotek

 Conecte-se a Rede Brasileira de Cidades Inteligente e Humanas - Acesse-se: www.redebrasileira.org Imprimir