60% dos jovens estão aprendendo profissões que vão deixar de existir

60% dos jovens estão aprendendo profissões que vão deixar de existir



De acordo com o relatório The New Work Order, divulgado pela Foundation for Young Australians (FYA), mais da metade dos estudantes do país estão atrás de carreiras que se tornarão obsoletas pelos avanços tecnológicos e automação.

Em um apontamento preocupante, a pesquisa mostra que 60% dos jovens entram no mercado de trabalho em empregos que serão “radicalmente afetados pela automação”, que pode ocorrer dentro dos próximos 10 a 15 anos.

A CEO da FYA, Jan Owen, disse que enquanto a taxa de desemprego e subemprego para os jovens na Austrália já é de cerca de 30%, as chances de conseguir uma posição no mercado de trabalho vão continuar a encolher.“Nossa análise descobriu que 60% dos estudantes ocuparão empregos que terão um nível de automação de dois terços nas próximas décadas”, destacou.

O relatório também afirma que a forma como trabalhamos mudará – mais automação, globalização e carreiras mais colaborativas poderiam ajudar a diminuir as barreiras do trabalho e tornar nossa vida mais flexível e menos regulada.

No entanto, essas mudanças também podem levar a aumentos de desemprego, desigualdade e insegurança no emprego. Preparar-se para essas mudanças é fundamental: adaptar à Nova Economiaé uma grande necessidade atualmente. Por isso, o StartSe está promovendo um curso sobre o assunto com Maurício Benvenutti, autor do bestseller Incansáveis.

O relatório recomenda que se dê mais ênfase às habilidades digitais e ao empreendedorismo para os jovens. Acrescenta também que a redução dos impostos para os trabalhadores de baixa renda e a concessão de mais direitos aos trabalhadores freelancers poderiam ajudar a preparar a economia e a sociedade da Austrália para o futuro.

Fazendo coro, no ano passado, um relatório dos professores da Oxford, Carl Benedikt Frey e Michael Osborne, descobriu que um terço de todos os empregos no Reino Unido se tornará obsoleto pela robótica nos próximos 20 anos.

Os trabalhos de secretariado, administrativos e de caixa já foram prejudicados pelos avanços da computação e acredita-se que muitos empregos em seguros e trabalhos manuais podem estar em risco significativo de serem automatizados.

Fonte: Startse






Japão recruta empresas como a Uber e Boeing para construir carros voadores

Japão recruta empresas como a Uber e Boeing para construir carros voadores

Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN

Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN

Apple quer revolucionar interface de iPhones em 2019 com tecnologia presente no Lumia McLaren

Apple quer revolucionar interface de iPhones em 2019 com tecnologia presente no Lumia McLaren

POR QUE CIDADES INTELIGENTES PRECISAM DE ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO?

POR QUE CIDADES INTELIGENTES PRECISAM DE ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO?

T-Systems Brasil apresenta sua visão de cidade inteligente

T-Systems Brasil apresenta sua visão de cidade inteligente

Plataforma YouShip: a Uber das encomendas para uma entrega mais eficiente

Plataforma YouShip: a Uber das encomendas para uma entrega mais eficiente

Secretário de Planejamento conhece projeto de Cidade Inteligente na França

Secretário de Planejamento conhece projeto de Cidade Inteligente na França

O que podemos aprender com as três gerações de Cidades Inteligentes

O que podemos aprender com as três gerações de Cidades Inteligentes

Alibaba compra empresa chinesa para investir em nuvem e internet das coisas

Alibaba compra empresa chinesa para investir em nuvem e internet das coisas

Para avaliar hábitos perigosos no trânsito, seguradora usa app com telemetria

Para avaliar hábitos perigosos no trânsito, seguradora usa app com telemetria



Paginas ( 1 / 46 ) Próxima