Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN

Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN



O início do semestre trouxe consigo mais uma realização fruto do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação (PPgCTI) da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Trata-se da apresentação da dissertação do Mestrado Profissional em Ciência Tecnologia e Inovação, realizada por Irani Santos.

A dissertação defendida é intitulada “InovaCity – Metodologia de Gestão de Inovação Governamental para o desenvolvimento de Cidades Inteligentes e Humanas”, voltado para a elaboração de uma estratégia de desenvolvimento socioeconômico sustentável para as cidades brasileiras. A banca aconteceu em 31 de julho e contou com a presença dos professores Gláucio Brandão, gerente executivo da  Incubadora de Processos Acadêmicos, Científicos e Tecnológicos Aplicados da Escola de Ciências e Tecnologia (inPACTA), e Carlos André Guerra Fonseca, da UERN, além da orientadora Zulmara Carvalho e o co-orientador Álvaro de Oliveira, da Universidade de Helsinki.

A temática defendida foi baseada no estudo de tecnologias, metodologias e ferramentas europeias, adaptada à realidade local, com foco na Gestão Participativa e na integração do Ecossistema de Inovação Urbano e teve como objetivo desenvolver e validar a Metodologia de Gestão de Inovação Governamental, dentro da abordagem inteligente e humana, e assim contribuir para orientar gestores públicos sobre os novos modelos de governança que visam dar respostas aos problemas urbanos, levando em conta à realidade e as tendências tecnológicas e sociais, tais como o aumento da expectativa de vida e a conexão e acesso a informação que amplifica o acesso a pessoas, produtos, serviços e mercados.

A pesquisa foi validada a partir de estudo de caso no município de Natal/RN, entre setembro de 2015 a novembro de 2017. Com a finalidade de operacionalizar a Metodologia desenvolvida foi idealizada e criada a empresa InovaCity-Brasil, como uma spin-off que surgiu no âmbito do mestrado. A empresa presta serviços de consultoria baseados em soluções inovadoras para superação dos desafios urbanos que os governos das cidades brasileiras enfrentam, como segurança, mobilidade, saúde, educação, poluição e exclusão social. 

Para Irani Santos, o Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN, contribuiu decisivamente para formação de uma visão empreendedora “diferenciada”, o que a fez despertar para a importância de transformar a Metodologia desenvolvida, baseada no case de Natal, na condição de gestora da inovação, em uma Empresa Inovadora que contribua para orientar outros Gestores Públicos Municipais sobre os novos modelos de governança que visam dar respostas aos problemas urbanos que a cidades brasileiras enfrentam.

Dentre sua trajetória acadêmica e profissional, Irani é formada em Economia (UERN), Especialista em Gestão Pública Municipal (UFRN) e Mestra em Gestão da Inovação (UFRN). Atualmente é Diretora de Desenvolvimento Socioeconômico na Secretaria Municipal de Planejamento da Prefeitura de Natal, onde atuou como idealizadora e coordenadora do Programa “Natal, Cidade Inteligente e Humana”, campo de sua pesquisa acadêmica no PPgCTI como Gestora da Inovação. No período de julho de 2015 a novembro de 2017, correspondente a sua trajetória do Mestrado, esteve envolvida na realização de mais de 30 projetos e ações relacionadas à área de inovação, além de participar de 32 eventos nacionais e internacionais.

Durante o mesmo período publicou 5 artigos científicos em Conferências realizados na Itália, Índia, Estados Unidos e Brasil. Um dos artigos publicados foi destaque de um capítulo do livro Urban Transition In BRICS – Human Smart Cities – The Case of Natal / Natal Human Smart City, de autoria de Álvaro de Oliveira e Irani Santos. Em 2018, teve artigo reconhecido como melhor da sessão Quality Research and Methodologies in Science and Engineering – 22nd World Multiconference on System, Cybernetics and Informatics – Orlando-FL – U.S.A.

Fonte: ComC&T





Japão recruta empresas como a Uber e Boeing para construir carros voadores

Japão recruta empresas como a Uber e Boeing para construir carros voadores

Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN

Metodologia para implantação de Cidades Inteligentes e Humanas é tema de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação da UFRN

Apple quer revolucionar interface de iPhones em 2019 com tecnologia presente no Lumia McLaren

Apple quer revolucionar interface de iPhones em 2019 com tecnologia presente no Lumia McLaren

POR QUE CIDADES INTELIGENTES PRECISAM DE ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO?

POR QUE CIDADES INTELIGENTES PRECISAM DE ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO?

T-Systems Brasil apresenta sua visão de cidade inteligente

T-Systems Brasil apresenta sua visão de cidade inteligente

Plataforma YouShip: a Uber das encomendas para uma entrega mais eficiente

Plataforma YouShip: a Uber das encomendas para uma entrega mais eficiente

Secretário de Planejamento conhece projeto de “Cidade Inteligente” na França

Secretário de Planejamento conhece projeto de “Cidade Inteligente” na França

O que podemos aprender com as três gerações de Cidades Inteligentes

O que podemos aprender com as três gerações de Cidades Inteligentes

Alibaba compra empresa chinesa para investir em nuvem e internet das coisas

Alibaba compra empresa chinesa para investir em nuvem e internet das coisas

Para avaliar hábitos perigosos no trânsito, seguradora usa app com telemetria

Para avaliar hábitos perigosos no trânsito, seguradora usa app com telemetria



Paginas ( 1 / 46 ) Próxima